quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Ultimos dias

Ultima vez que escrevi aqui ainda era 2009, e eu estava em Viena, descansando para a segunda rodada de viagens. De la para ca foram 4 semanas da minha vida, que nunca vou esquecer. Estive em lugares incriveis, que sempre quis estar. Roma, Napoli, Pompeia, Firenze, Pisa, Porto, Coimbra, Lisboa, Paris…Mas foi tudo tao intenso, que ainda nao consigo escrever aqui sobre as viagens. Acho que nem da para escrever mesmo, vou colocando as fotos ai lado. As fotos ja mostram tudo, e dou uma caprichada nas legendas. As poucos vou organizando as fotos.

E de repente tudo acabou, voltei pra Leiden para minha ultima semana na Europa. Voltar para Leiden foi muito engracado tbm… Fiquei Janeiro inteiro passando frio em varias cidades, mas cheguei em Leiden, e foi a unica cidade que vi branquinha. Ainda tinha neve! Mas estava um lindo dia de sol. Foi gostoso voltar para um lugar que eu ja conhecia, depois de mais de 30 dias de surpresas, a cada dia.

Mas estes ultimos dias aqui estao bem vazios, sem muito o que fazer. Ja nao tenho mais meu quarto, entao estou meio de favor no quarto de uma menina da Lituania, da minha ex-casa mesmo. Quase todo mundo ja foi embora, e estes ultimos dias estao sendo bem melancólicos. Ando pensando muito, e muito, no que aconteceu aqui, no que aconteceu antes daqui, no que acontecerá de agora em diante. Acho que as primeiras semanas no Brasil nao serao faceis. É estranho falar isso, mas sei que terei uma fase de readaptacao dificil. E isso é bem estranho, se eu parar para pensar que estarei com minha familia, na minha cidade, tudo igual. Mas depois de 5 meses e alguns dias em outro pais, onde as coisas funcionam muito bem, onde se tem liberdade quase total de ir e vir, nao depender de ninguem, nao ter ninguem dependendo de vc, nao depender do medo de andar a noite, nao depender de nenhum tipo de transporte que nao seja sua bicicleta, voltar para o Brasil vai ser estressante, eu sei. Alem disso tenho milhares de coisas para resolver, coisas que minha vida aqui deixou em suspenso, alem de estar naquele dificil momento de conclusao de curso, o que fazer depois da faculdade? Tenho ainda um semester de transicao, ja que nao vou conseguir terminar todas as habilitacoes da faculdade por conta do intercambio (so termino agora o bacharelado, a formacao de psicologo só vem no meio do ano). Mas antes de tudo, preciso de dinheiro, preciso trabalhar, estagiar, qualquer coisa que me de um dinheiro por mes.

Faz um tempo que penso estar com bastante saudade de coisas do Brasil, algumas comidinhas, saudade do sol que realmente aquece, saudade de ficar morena, saudade de andar de chinelinho, de nao ter que ter casacos pesados em mim o tempo todo. Mas sei que logo vou cansar tambem, e vou sentir muita falta das coisas daqui de Leiden, dos lugares que conheci, das pessoas que cruzaram meu caminho por aqui.

Realizei um sonho, mas parece que agora tenho mais problemas que antes. Hehehehe Nao sei explicar, mas vai muito no sentido de uma coisa que ja me falaram antes, com relacao a intercambio: “Depois disso, nenhum lugar sera completo”. Sair do seu ponto de referencia com o mundo, e permitir que outros pontos te alcancem é doloroso. E3sses dias estou meio perdida porque só consigo pensar em duas vidas diferentes, nao consigo coloca-las juntas: a que eu tinha no Brasil, e a que eu tenho aqui. Nao consigo pensar em como sera de agora em diante. Estou meio perdida em pensar no trabalho que vai dar para sintetizar tudo isso… Mas sei que acontece. Ja aprendi que a gente se acostuma com tudo. Nossa capacidade de adaptacao é incrivel.

Se eu ficar mais triste, confusa, perdida, nos proximos meses, será normal. Andei pensando esses dias que antes minha vida era bem equilibrada, meio chata até. Eu tinha tudo sob controle, meus planos aconteciam, nada muito surpreende no caminho. Ai de repente parece que a vida me jogou para dois lados opostos, meu tirou algo muito valioso e me deu algo muito grande, em um curto intervalo de tempo: em agosto de 2008 perdi a pessoa mais importante da minha vida e em agosto de 2009 estava eu realizando meu maior sonho. Agora cai meio perdida, no meio disso tudo... E sei que é meu trabalho ajeitar tudo isso, só eu...

domingo, 27 de dezembro de 2009

Deixando Leiden, Praga, chegando em Viena

Tive meus ultimos dias em Leiden, dias frios! Vi neve pela primeira vez! Nos primeiros dias adorei, fiquei como criança. Eu e meus amigos brasileiros tivemos uma tarde divertidíssima na neve. Tenho videos e albuns ai do lado! Mas no dia seguinte tudo virou um caos. A neve atrapalhou o que eu mais gostava em Leiden: andar de bicicleta.

Dia 23 de dezembro deixei minha casa que me abrigou por 4 meses. Sai preparada para passar 33 dias viajando, antes de voltar ao Brasil dia 31 de janeiro. Dia 23 passei o dia fazendo mala, limpando o quarto. Ao mesmo tempo parecia que eu tinha chegado ali no dia anterior e muito tempo atrás. Foi estranho...Triste

Deixei minhas malas no quarto de uma menina que nao irá se mudar, e sai com minha mochila em direção a estação. Peguei um trem até Den Haag (Haia), e de lá peguei um onibus, que por 15 horas cruzou a Alemanha, e me deixou no dia seguinte em Praga, ao Meio-dia do dia 24. La encontrei Maira e Ana Flavia (amiga do curso da Maira, em SP). Na República Tcheca eles usam outra moeda, a Coroa Tcheca, que é desvalorizada: 1 euro é 25 Coroas. Graças a isso ficamos num hotel com preço de albergue, bem gostoso! Passamos 3 dias em Praga, incluindo a noite de natal. A cidade é mt charmosa!

Jantamos na noite de natal num restaurante mt aconchegante, com música ao vivo, estilo voz violão. E para nossa surpresa, a mocinha cantou duas músicas brasileiras (em ingles): Garota de Ipanema e Wave. Bem legal! Dia seguinte fizemos um tour por todos os principais pontos da cidade. Estava mt frio!!! Num momento, achei que eu não ia suportar o frio. Nem nevando estava, mas sou fraquinha :-D
Dia seguinte o dia estava muito lindo, céu azul, sol, mas ainda bem frio. Fomos para a ponte mais conhecida da cidade, tiramos várias fotos para aproveitar a paisagem. :-D

Dia seguinte, cedinho (hoje!) Maira e eu pegamos um onibus para Viena, onde estamos agora. A primeira vista a cidade é bem bonita, prédios muito grandes e chics por todo lugar. A cidade respira música. Já nos adiantamos e compramos ingressos para um concerto. :-D . Pretendo tbm ir ao museu do Freud, ele nasceu aqui!

Mas está muito frio! Não dá para ficar mt tempo andando pela cidade sem entrar em algum lugar e tomar algo quente.

últimos dias de 2010! Qd der escrevo mais...

beijos a todos!!!!!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Elaborando...hehehe

Em novembrom, do dia 12 ao dia 24 estive viajando: Barcelona, Madrid e Londres. Claro, foi muito legal! Ver Londres e todos seus cartoes postais foi incrivel, e conhecer a Espanha foi supreende. Quero morar lá. As pessoas e o clima não sãp tão diferentes do Brasil, mas seguranca e transporte sáo incriveis! Tirei várias fotos do metro e do trem em Madrid!!! hehehe Mas estou com muito preguica de contar as viagens, como fiz até aqui. De contar o que fiz por dia, os lugares e tudo mais. Quem sabe um dia crio coragem e conto...

Mas o que aconteceu é que assim que voltei para Leiden, juntou o cansaco da viagem com tudo para por em ordem, e dezembro se aproximando, fiquei muito melancólica. Demais! Acho que o tempo mexeu comigo! Como nao tenho aula de manha, acordo sempre muito tarde, e as 16h30 a noite já está vindo. Horrivel! Tirando que para sair de casa tem que ter uma coragem imensa!!! Pq anda bem frio, e pedalar contra o vento frio, nao é engracado.

Mas entrou dezembro e o fim disso aqui se aproxima. Tenho duas semanas até minha ultima prova (estou na faculdade, estudando, pq em casa nao consigo, mas pelo jeito nem na faculdade consigo, pq estou escrevendo aqui...hehehe), depois dia 19 de dezembro começa a viagem final, que vai durar mais de um mes. Paris, Viena, Italia (Virada do ano em Roma, fogos no coliseu!), Portugal...Ando ansiosa pensando nas viagens, em onde deixar minha mala enquanto isso (pq o contrato da casa termina no começo de janeiro), e como voltar pro Brasil.

Estou com muitas saudades de casa, do meu pai, meu irmao, meus amigos, minha familia (saudades das minhas tias! Todas!), saudade de tomar sol (estou muito branca!), saudades de comer churrasco, e salada descente, saudades das minhas cachorrinhas...E sinto que minha vida aqui deixou minha vida no Brasil suspensa. Estou ansiosa para retomar a vida no Brasil, me formar, dar um jeito de trabalhar, sei la. Mas por outro lado, 'tenho um trabalho muito árduo, juntar duas vidas numa só. É, inevitável. Essa viagem mudou minha visao sobre muitas coisas, e sobre a propria vida que eu levava. Aqui, mudei, claro, como é de se esperar. As vezes nem foi tanto, mas acho que o suficiente para ser trabalhoso voltar e encontrar as pessoas lá, onde as deixei. Aconteceram muitas coisas aqui! Esses dias lembrei do dia em que eu estava no carro do meu pai indo para o aeroporto, eu estava muito ansiosa, mas super disfarcando. Parece que faz tempo, pq de lá para cá, muitas coisas aconteceram.

E sei tbm que nao sera facil voltar e me deparar com alguns problemas que temos, e teremos por muito tempo, e que aqui já estao resolvidos. Duas coisas gritantes para mim: seguranca e transporte. Aqui em Leiden, ando de bibibleta, controlo meu tempo, tenho liberdade de ir para onde quiser, na hora que quiser, pq sempre é seguro. Tá, cidade pequena. Mas talvez isso tenha me deixado tao encantada com Madrid, por exemplo. A cidade é grande, tem muita gente, mas metro e trem tem em todos os lugares, se pode andar a noite, com seguranca, ate bem tarde. Ahhh Sao Paulo!

Mas por outro lado, como é gostoso estar entre brasileiros, saber como as pessoas pensam e como vao te tratar. Por varias vezes, aqui na Holanda, fomos surpreendidos por comportamentos de vendedores ou pessoas em restaurantes, por exemplo. Holandes é um povo muito estranho, e por varias vezes pensei que as piadas que fazemos com portugueses, na verdade, deveriam ser feitas para os holandeses... E que lingua feia!!! No Brasil sempre tive a mania de prestar atencao em conversas, seja no onibus ou em qq lugar em que tenham pessoas. Já era! Perdi isso! Porque aqui nao se entende nada! A lingua é muito estranha, e mesmo que todo mundo fale ingles, entre eles, claro, só holandes!

Como será ambiguo voltar! Bom e ruim ao mesmo tempo... Mas até lá, ainda tem muito a acontecer... :-D

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ITÁLIA: 1000 fotos e alguns quilos a mais!

Enfim criei coragem de contar minha viagem para a Itália, para o norte do país na verdade. Roma, Toscana e cia vou em Janeiro. Quando voltei de viagem fiquei alguns dias meio perdida, pelas roupas para lavar, pela empolgação de voltar de viagem, mas principalmente porque tirei muitas fotos e fiquei muito ansiosa para organizar tudo...hehehehehe

Vamos lá...

Dia 22 de outubro, por volta do meio dia, Maira e eu deixamos Leiden de trem com destino a Bruxelas, de onde sairia nosso voo promocional. Incrivelmente pagamos 1 euro pela passagem Bruxelas-Milão! O que compensou muito ir até Bruxelas. Estávamos tão ansiosas que erramos a estação onde iriamos trocar de trem! Mas no final tudo deu certo. Chegamos na estação de Bruxelas, onde pegamos um onibus que nos levaria até o aeroporto. A passagem barata assim não nos permite levar outra bagagem, a não ser uma mochila com peso e dimensões especificas. Mas nesse aeroporto em Bruxelas eles são muito rigorosos! A Maira e o carinha que via o tamanho da mala suaram para fazer caber a mochila da Maira no "molde" que eles tem. Tirando que nós duas estávamos com dois casacos de frio, para desocupar a mala. Depois disso ainda tivemos que tirar tudo que fosse metal e liquido da mala, tirar nossos casacos, para passar pela segurança. Na verdade não só nós, mas todo mundo. É muito tenso! No final fui super revistada por uma senhora, e cismaram que tinha uma faquinha na bolsa da Maira. hehehehe Acabou que deu certo, e as 19h30 nosso aviãozinho decolou com destino à Bergamo, uma cidade próxima a Milão.

Um pouco mais de 1 hora depois, chegamos na Itália! Foi muito engraçado nossa chegada! Acho que estávamos tão contentes que não parávamos de falar e fazer muitos comentários sobre tudo. Sair da Holanda, onde por todo lado todo mundo fala essa lingua feia e estranha que é o holandes, e chegar num lugar em que todo mundo fala (ahhhhhh!) italiano, foi muito bom! Pegamos um onibus que sai desse aeroporto e que nos deixou na Estação Central de Milão. No caminho só comentamos como algumas coisas pareciam com o Brasil, e que parecia que estávamos chegando em São Paulo. Nos perdemos um pouco na estação, até chegarmos no metrô, já que nosso albergue era em frente a uma estação. O metro é mais feinho que o de São Paulo, e me senti mais insegura que na Holanda...hehehe Logo chegamos no nosso albergue, que era bem estranho por sinal. Era um casarão, e um dos andares era do albergue. Como estávamos muito ansiosas e com fome, perguntamos ao cara do albergue sobre algum lugar bom para comer e que tivesse mais gente. Ele nos indicou um lugar, mas iamos ter que pegar metro. Fomos mesmo assim. Como Milão parece São Paulo! Tem uns lugares feios que lembra muito! E é grande! Claro que não como São Paulo, mas é grande...Acabou que chegamos num lugar nada a ver, que não tinha nada! Comemos uns pedaços de pizzas e fomos embora de taxi, porque não tinha mais metrô nem onibus.

No dia seguinte acordamos depois de uma noite fria (não tinha aquecedor!). A única coisa boa do albergue é que tinha um cachorrinho muito fofinho!!! Até a Maira gostou. hehehe. Deixamos o albergue com destino a estação central, onde deixamos nossas malas. Saimos para conhecer o centro da cidade, que é o que vale a pena lá. Paramos no caminho para tomar um café, pegamos um mapa numa loja de cambio. Nosso primeiro objetivo eram as ruas do quarteirão do ouro, de onde estávamos mais próximas. São algumas ruas com as lojas e marcas mais caras. É muito chic! Cada vitrine bonita, tudo brilha! Depois seguimos, passamos em frente ao Teatro la Scala, que divide uma praça com uma das entradas da Galleria Vittorio Emanuele II. A Galleria é muito bonita! O teto, umas pinturas, as lojas... Tirei várias fotos de lá.








Saindo da Galleria já caimos na praça Duomo, onde fica o principal cartão postal da cidade. É dificil tirar foto porque tem muita gente, é um pouco menor do que eu imaginava, mas é linda! Por dentro a igreja é linda também! Gótica, então é bem escura, mas tem umas obras iluminadas...





Seguimos com destino ao Castelo Sforzesco. Já estávamos um pouco cansadas, então chegando lá sentamos para descansar num grande pátio. Dentro desse castelo tem vários museus diferentes, de tudo que se imagina. Entramos numa parte de peças romanas, e na pinacoteca. Atrás do castelo estavam armando umas barracas, para um festival que começaria no dia seguinte. Fomos até lá para comer. Depois de muito andar, seguimos para a Igreja Santa Maria delle Grazie, que é onde fica a Ultima Ceia, de Leonardo da Vinci. Acho que ir para Milão valeu muito por isso. Achei incrivel ver a Ultima Ceia!!! Entra-se em pequenos grupos num salão que lembra uma capela, e que deveria ser uma capela mesmo quando Da Vinci fez a obra ali, na parede. É maior que eu imaginava! E está bem deteriorado pelo tempo. Não resisti, e tirei uma foto bem escondido!



Bem cansadas seguimos de bonde de volta ao Duomo, onde de novo tiramos várias fotos. hehehe Ainda tomamos um cafézinho na Galleria e seguimos de metrô para a Estação Central, de onde pegariamos o trem para o próximo destino. Estávamos um pouco atrasadas para o trem, então eu fui pegar as malas, enquanto a Maira correu para comprar as passagens. Ainda nos confundimos numa bagunça de estação, e ficamos em pé na maior parte do caminho de trem. Para quem não sabe a Maira fala italiano, o que adiantou muito nossa vida porque ninguém fala ingles lá. Italiano se parece com portugues, as vezes da para entender, e até aprendi umas palavras básicas (e letras de música...hehehe adoro!!!). Mas não é por ser parecido que dá para se virar tão facil. Várias vezes eu via a Maira perguntando alguma coisa para alguém, e qd ela me falava o que era, eu percebia que tinha viajado entendendo...hehehehe

Nosso próximo destino era Verona, mas fomos até a estação de São Bonifácio, perto de Soave, onde um amigo da Maira iria nos hospedar. Ganhamos na loteria nos hospedando lá! Além de economizarmos duas noites de albergues, tivemos contato com uma família italiana, numa casa super bonita e com muita comida!!! Na primeiro noite chegamos, fomos recepcionadas por tres cachorrinhos fofinhos, e pela mãe e irmã do cara, nos esperando com jantar. A casa era grande, ficava na beira de uma estrada, cercada de plantações, acho que de uva, por todos os lados. Ainda dá vista para um castelo que fica iluminado durante a noite! Chegamos, deixamos as malas e fomos jantar. Era alguma massa, nao me lembro bem o que. A Maira falando italiano o tempo todo, a mãe do cara entrevistando a Maira de todas as maneiras possiveis e eu comendo, já que estava desobrigada a falar por não falar a lingua deles..hehehehe Quando nós já estávamos satisfeitas, tiraram nosso prato, e trouxeram outro com bisteca! Ainda tinha salada e batatinha! Quase morremos de tanto comer!

Já que tinhamos guia e carona, fomos para um barzinho. Sai da holanda! Estava tendo noite cubana, com salsa e cia. Foi legal! Fiquei assistindo as pessoas dançando, e as vezes vinha alguém me chamar para dançar e eu sou falava: "Scusa, io non parlo italiano"(Sei la se é assim que se escreve...hehehe). Acabou que adorei falar isso, e torcia para que as pessoas viessem falar comigo...hehehehe

Dia seguinte, tomamos café da manhã de verdade, e saimos, eu, Maira e Alessandro, para conhecer Verona! Ahhhh que cidade linda! De repente um sol lindo se abriu, e nos acompanhou até sairmos da Itália. O Alessandro ia explicando tudo sobre os lugares, em italiano. As vezes eu entendia, as vezes a Maira traduzia. Foi legal, porque fomos em todos os lugares legais da cidade. A cidade é pequena, tem muitos turistas, é linda! Olhem meu album no picasa!(http://picasaweb.google.com/lilicasp86/Verona#). A cidade é conhecida por ser o cenário da história de Romeu e Julieta. Fomos onde acreditam ser a casa da Julieta. Muitos turistas! É dificil andar de tanta gente! As pessoas colocam papéis na parede com recadinhos romanticos, nomes. Agora, num terraço que tem lá, estão começando a escrever num azulejinhos no chão.

Andamos por vários lugares da cidade, não me lembro muito os nomes, porque nao precisamos de mapa...hehehe A cidade é muito antiga, e já passou por várias dominações diferentes (Romana, de Veneza, Austríaca), e isso foi deixando marcas na cidade, pelas construções. Resumindo vimos algumas igrejas (inclusive um casamento), ruinas (as antigas entradas da cidade são possíveis de se ver, abaixo do solo), fomos na arena, uma versão menor do Coliseu. Depois de andarmos muito, voltamos para a casa do Alessandro, onde ainda dormimos. Ao acordar nos arrumamos, pois iriamos sair a noite, e antes teriamos uma pizzada. Nunca vou esquecer essa noite! hehehehe A família tem um salão na casa, com uma mesa gigante, sofás, jogos e um super forno para pizzas! Forno a lenha mesmo. Eles receberam vários amigos, e a Maira foi atração! Erámos duas brasileiras, andando pela Itália, e todo mundo queria falar com a Maira! As pessoas eram muito legais, alegres e comiam muito! E ninguém era gordo! Cada um pedia uma pizza, a mãe e a filha preparavam e o pai colocava no forno. De repente me vi com uma pizza gigante na minha frente! No começo foi legal, mas de repente eu e a Maira percebemos que não dava para comer tudo, e rimos muito! Talvez fosse chato não comer tudo, já que todo mundo comia! Acabou que eu comi tudo! Quando já estávamos sentindo que nosso próximo estado seria o de COMA, chegam os doces! Pior que tinha uma torta muito boa, mas não tinha como eu comer mais. Quando deu a hora de sair, ainda vimos que eles estavam comendo castanhas! Affffffffff

Fomos em uma balada de Verona. Foi legal, mas cansei muito rapido! Balada e mochilão não combinam muito...hehehehehe No dia seguinte de manhã Alessandro nos levou até a estação, onde seguimos para Veneza.

Chegamos em Veneza, e seguimos andando até nosso albergue. Nosso albergue ficava bem no centro de Veneza. Pagamos um pouco mais, mais achamos que compensaria e compensou. Ainda tinha café da manhã e jantar. Era num casarão, cercado por um canal.

Deixamos as mochilas e seguimos em direção a Praça de São Marco. No caminho ainda paramos para almoçar. Bem, tivemos sorte. Nossos dois dias em Veneza foram de muito sol e céu azul, o que ajudou e muito para nos deixar encantadas com a cidade! Tudo era lindo, qualquer angulo dava uma foto (tirei mais de 400 fotos de lá). Mesmo com o sol, não estava quente, e a cidade não cheira mal....hehehehehe

Chegamos a praça de São Marco e entramos na Basílica. A basílica é linda por fora, e muito linda por dentro. Muitos mosaicos, com ouro, por todos os lados. Ainda fomos no terraço da basílica, onde tiramos muitas fotos. Do terraço fiquei um tempo olhando pro céu, para a agua, para tudo ali, e não parava de pensar em como aquele lugar era lindo!!!! E em como fomos num dia perfeito!!!!

Andamos um pouco pela praça, lembramos das novelas da globo que filmaram ali..hehehehe


Depois entramos no Palazzo Ducale, onde os "dogi" da cidade moravam. Lindo, lindo! Muito grande, nunca acabavam as salas, cheias de obras de artes, com mil detalhes nas paredes e nos tetos. No final chegamos a um grande salão de festas. Esse povo vivia bem! hehehehehe

Depois decidimos subir na Torre do Sino, e ver a cidade do alto. Incrivel! Meu irmão me disse que essa torre foi frequentada pelo Galileu e ta na plaquinha algo assim tbm. Achei isso na net:
"Há 400 anos, Galileu Galilei subiu na torre de San Marco, em Veneza, acompanhado do doge Leonardo Dona e sua comitiva. Lá no topo, 'o primeiro cientista' firmou numa plataforma seu telescópio, apontando-o a para Pádua. Assim, o doge de Veneza, maravilhado, pôde ver, a mais de 50 quilômetros, a torre de Santa Giustina." hehehehe















Muito cansadas ainda andamos um pouco pela cidade. Já estava virando noite. Ainda sentamos perto de uma saída de Gondola, tiramos várias fotos, fizemos videos na praça de São Marco, ao som do sino das 18horas, e de músicos nos restaurantes...hehehehe


Fomos para o albergue, onde tomamos banho e ainda dormimos antes do jantar, que seria as 21 horas. Comemos e descobri que a estadia em Verona abriu muito meu apetite. Comi dos pratos, e ainda saimos loucas atrás de crepe de nutella...hehehhe


No dia seguinte acordamos dispostas a andar de gondola. Saimos perguntando preços. E é caro! 80 euros por gondola. Decidimos achar alguem que topasse dividir. Numa das pontinhas avistamos um casal simpático, olhando para um gondoleiro. A Maira conversou com o senhorzinho em italiano, que conversou com a senhorinha em outra lingua, e no final toparam. Fomos nós, o casal, Maira, eu e o gondoleiro pelos canais de Veneza. Fiz três videos e tirei muita foto!!! Affff Exagerei! No final valeu a pena pq fizemos uma das coisas mais clássicas de se fazer no mundo...hehehehehe

Depois ainda andamos por algumas igrejas, nos perdemos pela cidade (o que é muito legal de se fazer qd se tem tempo, andar sem rumo. A cidade tem muitos becos, andar em circulos é fácil). Entramos na Accademia, vimos várias obras legais, e vimos o Homem Vitruviano de Da Vinci. Esse não tirei foto, mas é este aqui:


Depois seguimos atrás do ponto de vaporetto (são os barcos-onibus da cidade) que levam até a ilha de san Giorgio Maggiore. O lugar mais lindo do mundo!!!!! É uma pequena ilha, com uma igreja, do outro lado do canal, de frente para a praça de São Marco. Chegamos e a igreja estava fechada, só abriria as 14h30. Então ficamos sentadas na beira da pracinha em frente a igreja, olhando Veneza, azul azul! Foi de onde tirei essa foto: (Lá na frente é a Torre do Sino, que fui no dia anterior, na praça de São Marco)





Assim que a igreja abriu, entramos, vimos uma obra famosa que tem na igreja, e subimos na torre da igreja. Nessa hora minha camera nao aguentou e acabou a bateria. hehehehehe
Depois disso pegamos o vaporetto no sentido errado, e demos a volta na cidade! Foi legal. Passamos por um lugar onde os cruzeiros ficam estacionados, coisa chic! Descemos, comemos alguma coisa e fomos até o albergue. Pegamos nossa mala, e fomos para a estação já escurecendo. Seguimos com destino a Bologna.
Em Bologna, demorou para acharmos o onibus que saia da estação e ia para o albergue. E logo já achamos a cidade bem movimentada! Isso porque era noite...hehehe O Bruno, nosso amigo brasileiro em Leiden, já morou em Bologna, e só lembrávamos dele na cidade!
Nosso albergue era bem grande, muitos quartos, organizado. Chegamos, tomamos banho e de pijama ficamos sentadas no corredor carregando celulares e cameras, enquanto marcávamos no mapa o que veriamos na cidade no dia seguinte...hehehe
No dia seguinte tivemos a dificil tarefa de arrumar as malas no padrão ryanair (a empresa que faz os voos baratos). Tomamos café, e seguimos para a estação, onde deixamos as malas.
Bologna é uma cdade muito antiga! Tem a universidade mais antiga do mundo, de 1088! Andamos pela cidade, tirando fotos. Cidade muito cheia! Tem muitos estudantes! Nas ruas estreitas perto da universidade tem que prestar muita atenção para atravessar..hehehe Ficamos um tempão tentando ligar pro Bruno para saber onde era a tal sorveteria que ele sempre falava! Quase desistindo, conseguimos falar com ele e tomamos o tal sorvete! hehehehehe
Depois seguimos para a estação, pegamos nossa mala, seguimos de onibus para o aeroporto, que nem olharam nossa mala direito. Voltamos para Bruxelas, e depois para Leiden.
Depois da Itália não sinto mais falta de comida do Brasil, estou comendo bem mais aqui! Foi muito boa a viagem, tivemos sorte com o tempo. No meio da viagem o horário mudou, sairam do horário de verão, o que nos fez ganhar 1 hora na Itália! Viajar é muito legal, mas cansa! Nas fotos é possível ver a diferença do meu rosto em Milão e em Bologna. Cansada!!! hehehehe
Próxima viagem, dia 12, Barcelona e Madri, e depois, direto, Londres. To com pouca aula nesse segundo bloco do semestre.
Preciso escrever contando como estão as coisas aqui...Logo escrevo!

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Experimentando ser mochileira: BÉLGICA

Acabo de chegar cansada e molhada, mas contente, da minha primeira experiência de cruzar uma fronteira com uma mochila nas costas, atrás de novos ares. Se bem que de novo achamos pouco, já que choveu e ouvimos holandês por quase todo o caminho (menos em Bruxelas, onde se fala francês). Maira, Bruno e eu saimos as 7h50 da manhã de domingo de Leiden, chegamos em Den Haag alguns minutos depois, e de lá pegamos um ônibus que nos deixou em Bruges, na Bélgica, cerca de 4 horas depois.

Em Bruges logo encontramos nosso albergue, onde deixamos as malas, e seguimos para o centro para explorar a pequena e simpática cidade, que estava cheia. Bruges é definitivamente uma cidade para turistas. Andamos o dia todo entrando em parques, igrejas e pouquinhos museus. Ainda comi waffles, um doce tipico belga com chocolate. O mais legal foi subir 366 degraus, da torre medieval que fica na praça central e ver lá do alto, do lado do sino, toda a cidade e arredores. Legal também foi ver uma Madonna de Michelangelo dentro de uma das igrejas. A cidade dorme cedo, assim como nós, que depois de um tempinho nas mesinhas do albergue, fomos dormir, muito cansados.

No outro dia seguimos de trem para uma cidade próxima, Gent. E demoramos para achar o albergue que tínhamos reservado, porque não sabiamos, mas o albergue era um BARCO!!! Foi uma experiência interessante...hehehe De novo passamos o dia andando pela cidade, que é bem maior que Bruges. A parte mais legal foi entrarmos em um CASTELO, bem no centro da cidade! Adorei!!! Da para ver pela quantidade de fotos que tirei! Mas, o castelo, contruido no século XII foi usado muito tempo como uma espécie de tribunal de justiça, tendo a maior parte dos cômodos sido utilizados para tortura ou prisão. Conhecemos mais igrejas, nos protegemos da chuva num shopping (bem estilo são paulo) e comemos um doce belga estranho que parece bala de criança. Conhecemos uma brasileira em um carrefour, que trabalha lá e mora em Gent há 5 anos. Comemos a noite no albergue e dormimos bem cedo de novo.

Na terça (hoje), até que saimos cedo do albergue-barco, mas nos perdemos e demoramos muito para chegar na estação. Fomos de trem até Bruxelas. Não deu para aproveitar muito a cidade, já que tinhamos que voltar no mesmo dia para a Holanda, e chovia muito na cidade. Deu para ver que a cidade tem prédios bem bonitos (a própria estação é bem bonita), mas não deu para ver o que queriamos (o Parlamento europeu e o Atomo), mas logo vamos voltar lá, já que temos algumas promoções de viagens para outros países europeus saindo do aeroporto de Bruxelas. :-)

De trem, voltamos Maira e eu para Leiden, onde chegamos 2h30 depois de sair de Bruxelas. Bruno seguiu seu rumo para Espanha, já que está sem aula.

Pronta para a próxima viagem!!!!

(Fotos e videos em links ali do lado. Tem três albuns de fotos, um para cada dia/cidade. É só clicar no album ou no link de video que abre na hora, ou o Picasa ou o Youtube)

sábado, 3 de outubro de 2009

Leidens Ontzet

Desde o começo dessa semana a cidade foi se preparando para o grande dia. Brinquedos foram sendo montados, barracas eram espalhadas por toda a cidade, ruas foram fechadas para carros. No dia 3 de outubro a cidade celebra sua libertação dos espanhóis, que ocorreu no século XVI. A cidade e a universidade têm suas histórias marcadas por esse fato. A universidade foi um presente da principe William de Orange para a cidade, pela "coragem e bravura" na luta contra os espanhóis.
Ontem mesmo, dia 2, já começaram as festividades. Mesmo a tarde, com o tempo chuvoso, já tinha muita gente na rua, indo nos brinquedos, comendo as coisas das barraquinhas. A noite voltamos para o centro, e a holanda inteira teve a mesma idéia! Estava impossível de andar pelas ruas, e senti como me sinto em lugares com muita gente no Brasil: medo! Tinham muitos adolescentes bebados pela rua, parecia que era o dia para sair de casa e aprontar.
Além das barraquinhas de comida e jogos, e dos brinquedos, foram montadas umas tendas pela cidade, com DJs ou bandas.

No final fiquei muito cansada de tanta gente, e hoje não consegui nem sair de casa! Amanhã vamos para a Bélgica, e precisei descansar.

Tem um album de fotos ai do lado com as fotos que tirei ontem.

(Ainda não to conseguindo escrever direito nesse blog... :-) Parece que não tenho tempo, mas acho que é preguiça mesmo...hehehe

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Minha Casa

Minha casa fica em Oegstgeest, uma cidade vizinha de Leiden, mas que é como se fosse a mesma coisa. Oegstgeest (demorou para eu saber escrever isso, e ainda não sei falar direito. O segredo é quando for falar a letra G colocar som de RR. Fica muito feio!) é um lugar mais residencial, tem casas imensas, ruas silenciosas e aborizadas. Minha casa pertece ao Duwo, umas das agencias que coordenam as casas de estudantes internacionais da universidade de Leiden. Quando me passaram as opções de casa, coloquei esta como primeira opção, não era a mais cara, é perto da minha faculdade e era bonitinha nas fotos do site. Me mandaram para cá.

Ainda no Brasil fiquei sabendo que a Maira (minha amiga de SP, que tbm está aqui) e outros brasileiros ficariam em outro lugar, chamado Rijnfront. É um pouco mais perto da faculdade (na verdade, minha casa, a casa deles e a faculdade formam um triângulo...hehehe). Nos primeiros dias eu não saia da casa deles. Ainda não estava muito interessante ficar em casa, não tinha computador, não tinha amigos aqui, e brasileiro, é brasileiro, né? Não adianta, a gente fica mais a vontade entre a gente... :-)

Minha casa tem 21 quartos, sendo um duplo e os demais individuais. Tem três andares, uma cozinha com dois fogões, três geladeiras, um freezer, uma maquina de lavar e uma secadora, uma sala grande, um banheiro em casa andar.

Todo mundo que mora aqui chegou esse ano, o que ajuda na hora de fazer amizade. Mas para meu estilo de fazer amizade (ahhiii que coisa estranha de se falar...hehehe) este não é o lugar ideal: muita gente ao mesmo tempo! No começo eu sabia que ia me dar melhor se morasse num lugar como dos outros brasileiros. Lá é bem diferente. Lá tem vários predios, tipo alojamentos, e vários apartamentos. Em casa apartamento tem uma cozinha, uma sala, um banheiro e quatro quartos (e homens e mulheres ficam em apartamentos separados). É mais fácil ficar próximo de alguém num lugar como o deles.

Nas primeiras semanas, quando eu encontrava alguém da minha casa, a gente se apresentava, de onde é, o que estuda. Não tinha muita conversa. Ter que ser extrovertida (o que não sou!), e ainda mais em inglês, não é tarefa fácil hehehe. Falando bem por cima, os paises das pessoas que moram aqui: Itália, Alemanha, Lituania, China (devem ter uns 6, e os chineses nao falam com os demais! Muito estranho!), Porto Rico (que na verdade mora nos EUA), Canada, Japão, India, Grécia, Turquia, Estados Unidos e Vietna.

Com o tempo é natural que vão surgindo mais assuntos e as pessoas se integrem mais. No começo já percebi que algumas pessoas foram ficando mais próximas, e, como eu passava a maior parte do tempo com os brasileiros, chegava em casa mais tarde e não tinha muita oportunidade de falar com as pessoas daqui. Um dia ou outro conversei mais com a menina da Lituania, o cara de Porto Rico (que gosta muito do Brasil), com a italiana, um dos gregos, da Turquia (que é muuiitto simpática!).

Mas ai, algo mudou! hehehehe Final de semana passado fizeram uma festa aqui, exatamente para favorecer a integração. E vieram meus amigos brasileiros (aqui entra uma outra coisa, sobre a qual ainda vou escrever: ser brasileiro abre portas! As pessoas já acham que somos legais, só pq somos brasileiros! hehehe). Com a vinda dos meus amigos super animados, que dominaram a festa (!!!!), já me sinto bem mais a vontade aqui. :-) Já tem gente pedindo para fazer uma festa brasileira aqui em casa!


Meu quarto

Igreja em frente minha casa
Minha casa, escondida atrás das árvores


Casa dos outros brasieiros





Vou colocar um video que fiz meio bobo, quando começou a tocar lambada na TV. É meio bobo ( e reparem como o Bruno e a Maira estão me odiando por estar fazendo o video hehehehe), mas da para ver a sala e a cozinha.


video